Movimento Resistência Popular ocupa área em Ceilândia por moradia

Movimento Resistência Popular ocupa área em Ceilândia por moradia

  • Facebook
  • Twitter

Mais de 100 famílias se juntam e cobram moradia pcupando terreno em periferia de Brasília

Na noite sexta-feira (30), o Movimento Resistência Popular organizou ocupação de um terreno na região da QNR de Ceilândia, periferia de Brasília.

Mais de cem famílias integrantes do movimento reclamam da demora para conseguir fazer o cadastro único. Há burocracia imposta pela Codhab para acessar os programas de moradia, ausência de uma política habitacional para famílias de baixa renda e falta de negociação efetiva com o governo do Distrito Federal para garantir moradia com as famílias do movimento.

“As famílias do movimento organizam esse protesto para conseguir abrir uma negociação com o GDF (Governo do Distrito Federal). Contudo, até agora não houve nenhuma manifestação por parte do GDF para conversar com as famílias do movimento e procurar uma solução para o problema de moradia”, informa o MRP em nota.

A situação das pessoas sem moradia no DF é lastimável. Uma pesquisa divulgada em junho deste ano indicava que havia aproximadamente 3 mil pessoas vivendo em situação de rua no Distrito Federal. O levantamento foi realizado pela  Codeplan (Companhia de Planejamento do DF), em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas, Secretaria de Desenvolvimento Social e apoio da Secretaria de Economia, Câmara Legislativa e movimentos sociais.

Rua Boa Vista, 76 – 11° andar CEP: 01014-000 - Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3107-7984 - secretaria@cspconlutas.org.br
© CSP-Conlutas - Todos os direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Flickr
  • WhatsApp