No RN, profissionais de enfermagem realizam dia de luta pelo piso salarial

No RN, profissionais de enfermagem realizam dia de luta pelo piso salarial

  • Facebook
  • Twitter

Categoria realizam paralisação de 24h com uma agenda de mobilização 

Os profissionais da enfermagem do Rio Grande do Norte realizam um dia de paralisação nesta quinta-feira (25) pela derrubada do veto de Bolsonaro (PL) à Lei nº. 14.434 que instituiu o Piso Salarial Nacional da Enfermagem. O presidente de ultradireita vetou o artigo da lei que garantia a correção anual do piso pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), conforme foi aprovado pelo Congresso.

A lei estabelece um piso nacional para enfermeiros/as de R$ 4.750. Para técnicos, o piso deve ser correspondente a 70% desse valor, enquanto auxiliares e parteiras tem direito a 50%.

O dia começou com uma concentração no Hospital Walfredo Gurgel, com apresentações culturais e palestras com os advogados da assessoria jurídica do sindicato para que a base possa se informar com relação à lei, o piso em si e o veto. Às 15h, ato público em frente ao Shopping Midway Mall.

 

 

 

Com a paralisação de advertência, os serviços de saúde do RN e de Natal serão afetados durante todo o dia, mas respeitando o limite de 30% do efetivo operacional na assistência para casos de urgência e emergência.

O Sindsaúde/RN, filiado à CSP-Conlutas, junto aos trabalhadores e trabalhadoras da enfermagem cobram celeridade ao Estado e aos municípios potiguares para implantar, o quanto antes, a nova lei que garante o piso salarial a enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de enfermagem e parteiras.  Essa é a demanda, inclusive, existe em todo o país.

Segundo o Cofen (Conselho Federal de Engermagem), são mais de 2,6 milhões de trabalhadores ativos no Brasil nos quatro segmentos da categoria, sendo 642 mil enfermeiros, 1,5 milhão de técnicos, 440 mil auxiliares e 440 parteiras. Há profissionais que têm registro em mais de um segmento.

A conquista do piso nacional ocorreu após 30 anos de luta da categoria que comemorou a aprovação da nova lei. Contudo, já se sabia de que muita mobilização ainda terá de ser feita para garantir sua efetivação, pois principalmente o setor privado, Santas Casas e planos de saúde resistem à medida, alegando falta de recursos. O que não corresponde à verdade.

Há propostas que preveem os recursos para garantir o pagamento deste mais do que merecido direito a estes trabalhadores/as da Saúde que foram linha de frente durante a pandemia, arriscando suas vidas e até perdendo vários trabalhadores/as.

Todo apoio à luta dos trabalhadores/as da Enfermagem! Piso salarial nacional, já! Reajuste anual!

 

Com informações: Sindsaúde-RN

 

Rua Boa Vista, 76 – 11° andar CEP: 01014-000 - Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3107-7984 - secretaria@cspconlutas.org.br
© CSP-Conlutas - Todos os direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Flickr
  • WhatsApp