Encontro de Sindicatos Europeus discute fortalecimento de greves

Encontro de Sindicatos Europeus discute fortalecimento de greves

  • Facebook
  • Twitter

Iniciativa reafirmou compromissos anteriores e apontou para lutas internacionalmente apoiadas

Nos dias 21 e 22 de janeiro ocorreu o Encontro de Paris, com a participação de diversos sindicatos europeus alternativos, dentre eles, entidades que compõem a Rede Sindical Internacional de Solidariedade e Lutas.

Os debates abordaram conjunturas política, econômica, social e do clima, nos diferentes países representados no evento.

Como de costume, ficou constatado que há muitos pontos em comum quando se fala em ataques de governos a serviço do capitalismo contra a classe trabalhadora.

Ao mesmo tempo, a troca de experiências e reflexões apontou para uma forte resistência das entidades presentes diante do aumento das políticas de austeridade, com intensa organização social e greves localizadas e gerais.

Como encaminhamento, o Encontro definiu que as organizações envolvidas apoiarão diversas lutas programadas, como o 8 de Março, por exemplo, e outras em curso, com destaque para as mobilizações no Reino Unido, contra as políticas austeras e o alto custo de vida, na França, na luta contra a Reforma da Previdência, a luta do povo Saharaui e outras, que você pode conferir em nota publicada pela Rede.

A iniciativa reafirmou ainda compromissos anteriores, como a prática de levar delegações, sempre que possível, nos países mobilizados, e de manter forte presença nas manifestações de nível nacional.

O Encontro Europeu ainda promoveu uma mesa dedicada à luta na Ucrânia, com a participação de sindicalistas ucranianos por videoconferência e também de um ativista ucraniano que vive em Paris.

O debate é um desdobramento de ações anteriores realizadas em reunião feita em Roma, em setembro de 2022, quando a central sindical francesa Solidaires organizou um intercâmbio com o Sindicato Independente de Mineiros de Kryvyi Rih, na Ucrânia, para que as organizações sindicais presentes pudessem compreender melhor como tem se dado a resistência operário no país em contexto de invasão e guerra.

Herbert Claros, integrante do Setorial Internacional da CSP-Conlutas, participou da atividade representando a Central e o Brasil. Desse modo, mesmo que o Encontro tenha focado no continente europeu, a Rede consolidou uma vez mais o caráter internacionalista da organização.

"O Encontro permitiu a organização conjunta de solidariedade e apoio às greves, principalmente as que devem ocorrer na França e no Reino Unido. O momento também serviu para realizarmos uma reunião da Coordenação da Rede, para discutir, dentre outros assuntos, a organização do 5º Encontro Internacional da Rede, que acontecerá no Brasil", adiantou o dirigente.

Os sindicatos firmaram o compromisso de trabalhar e construir coletivamente uma plataforma reivindicativa europeia sobre o direito à greve, às liberdades sindicais e ao direito de representatividade da classe trabalhadora em luta.

Estiveram presentes a CGT (estado espanhol), CNT–SO (França), Cobas Sardegna (Itália), Confederacion Intersindical (estado espanhol), Courant syndical Emancipation (França), CUB (Itália), SAP (Suíça), SIAL Cobas (Itália), SUD Vaud (Suíça), TIE (Alemanha), Liverpool TUC (Reino Unido), Union syndicale Solidaires (França), CSP-Conlutas (Brasil), UGTSARIO (Saara Ocidental).

 

Rua Boa Vista, 76 – 11° andar CEP: 01014-000 - Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3107-7984 - secretaria@cspconlutas.org.br
© CSP-Conlutas - Todos os direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Flickr
  • WhatsApp