Perdas para a inflação atingem quase 40% dos acordos salariais de 2022

Perdas para a inflação atingem quase 40% dos acordos salariais de 2022

  • Facebook
  • Twitter

Este foi o segundo pior resultado em cinco anos

De acordo com o Dieese, dados preliminares indicam que 2022 foi o segundo pior ano, dos últimos cinco, para as negociações de acordos salariais.  Resultado só foi melhor do que 2021, quando a inflação foi mais alta.

Dos 19.370 reajustes, 39,5% ficaram abaixo da inflação medida pelo INPC-IBGE que é a taxa de referência para os acordos trabalhistas.

Ainda desse total, apenas 24,3% ficaram acima do índice e 36,2% foram equivalentes ao INPC acumulado nos 12 meses anteriores.

Há categorias ainda estão em negociação.

O ano de 2021 foi considerado o pior dos últimos cinco, quando 45,8% de reajustes salariais acordados em categoriais foram abaixo da inflação, somente 15,2% ficaram acima.

A pesquisa passou a ser realizada desde 2018 pelo Dieese quando o instituto começou a acompanhar acordos e convenções registrados no sistema Mediador, do Ministério do Trabalho.

Acesse o levantamento completo aqui.

(Com informações Rede Brasil Atual)

Rua Boa Vista, 76 – 11° andar CEP: 01014-000 - Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3107-7984 - secretaria@cspconlutas.org.br
© CSP-Conlutas - Todos os direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Flickr
  • WhatsApp