Sindmetal SJC| Metalúrgicos solicitam reunião com Lula sobre Avibras

Sindmetal SJC| Metalúrgicos solicitam reunião com Lula sobre Avibras

  • Facebook
  • Twitter

Empresa está em recuperação judicial e acumula uma dívida trabalhista no valor de R$ 14,5 milhões

A grave situação dos trabalhadores da Avibras, que estão desde julho sem receber salários, foi relatada pelo Sindicato em carta enviada na sexta-feira (18) ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A falta de pagamento levou à deflagração da greve iniciada em setembro e que ainda está em andamento.

No ofício, a entidade solicita o agendamento de uma reunião para que seja discutida a crise na fábrica e medidas que venham em socorro dos trabalhadores. A Avibras está em recuperação judicial e acumula uma dívida trabalhista no valor de R$ 14,5 milhões.  

A empresa é reconhecida pelo Ministério da Defesa como estratégica para o país e produz, por exemplo, mísseis, lançadores de foguetes, veículos blindados e bombas inteligentes.

Nesta terça-feira (22), às 12h, deve acontecer a primeira assembleia geral de credores, que incluem trabalhadores, bancos e fornecedores.

 

Confira abaixo a carta enviada ao presidente eleito ou acesse aqui.

Os trabalhadores da Avibras, empresa reconhecida e certificada pelo Ministério da Defesa como estratégica para o Brasil, passam por um gravíssimo momento. Desde julho, estão sem receber salários e não têm perspectivas de quando isso irá ser resolvido. Por isso, estão em greve desde setembro. Temem também pela perda de seus empregos.

Apesar de se tratar da maior empresa privada do segmento de Defesa do Brasil, a Avibras, com sede em Jacareí (SP), está em recuperação judicial. Entre os credores estão os trabalhadores, Banco do Brasil e BNDES. No dia 22 de novembro, vai acontecer a assembleia geral de credores, quando será apresentado o plano de recuperação judicial. 

Em março, a empresa chegou a anunciar a demissão de 420 de seus 1.400 funcionários. O corte só foi suspenso graças à ação movida pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e à luta dos trabalhadores, que levaram à conversão das demissões em afastamento por layoff. O risco de nova demissão em massa, entretanto, é iminente. 

A diretoria deste Sindicato e os trabalhadores tentam desde março agendar reunião com o atual presidente Jair Bolsonaro e com o Ministério da Defesa, mas ambos ignoraram a solicitação. 

Considerando que o planejamento estratégico da Indústria de Defesa deve ser prioridade para qualquer país que se pretenda soberano, gostaríamos de agendar uma reunião com V. Exa, no papel de presidente eleito, para discutirmos essa crise e alguma medida que possa vir em socorro dos trabalhadores.

Parece-nos imprescindível que o governo invista na empresa, como forma de preservar empregos e a soberania nacional. 

Certos de podermos contar com sua atenção, aguardamos a resposta com a urgência que o assunto exige. 

 

Publicação original: Sindicato solicita reunião com Lula para discussão sobre Avibras

Rua Boa Vista, 76 – 11° andar CEP: 01014-000 - Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3107-7984 - secretaria@cspconlutas.org.br
© CSP-Conlutas - Todos os direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Flickr
  • WhatsApp