Nota da MML| Repúdio à fala da jornalista Eliane Cantanhêde sobre Janja

Nota da MML| Repúdio à fala da jornalista Eliane Cantanhêde sobre Janja

  • Facebook
  • Twitter

Não pactuamos com o uso político do machismo. Total repúdio a fala da jornalista Eliane Cantanhêde sobre a atuação política de “Janja”

No último dia 11, a jornalista Eliane Cantanhêde fez uma fala extremamente opressora ao se referir ao espaço ocupado pela companheira de Luiz Inácio Lula da Silva como futura primeira-dama. A jornalista afirmou que Rosângela Silva, a Janja, “vem ocupando um espaço excessivo” devido ao seu protagonismo nas reuniões do processo de transição de governo. Fez ainda comparações com ex-primeiras damas, referindo que essas devem ocupar postura discreta e suas opiniões devem estar restritas ao quarto do casal.

Repudiamos essa fala porque ela reproduz todo o discurso machista de controlar o comportamento feminino e, principalmente, impedir o protagonismo político das mulheres. Somos terminantemente contra o uso do machismo como arma política, ou seja, que se utilize de discurso ou práticas machistas para derrotar ou desmoralizar adversários políticos. Essa luta é algo muito caro para as mulheres, em especial para as mulheres trabalhadoras que enfrentam o machismo e a exploração capitalista.

Eliane, em sua fala, reproduziu ainda racismo e intolerância religiosa ao citar Rosane Collor como alguém que “praticava atos religiosos meio estranhos na casa da dinda”, referindo-se a ritos de religiões de matrizes africanas.

Por isso, prestamos nossa solidariedade a Janja. Temos diferenças politicas e ideológicas com as mulheres burguesas, que se utilizam do machismo para explorar nossa classe; bem como com as mulheres da Frente Ampla que apontam a conciliação de classe como saída para a superação do machismo. Entretanto, jamais vamos pactuar com a reprodução do machismo com qualquer uma dessas mulheres.

Defendemos o direito da atuação política feminina , seja ela na vanguarda ou em espaços menores, visto que será cada mulher a decidir onde se sente mais confortável. 

Basta de machismo e racismo! 

Pela autodeterminação de nossos corpos e comportamentos!

Por uma sociedade sem opressão e sem exploração. Uma sociedade socialista!

 

Publicação original: MML

Rua Boa Vista, 76 – 11° andar CEP: 01014-000 - Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3107-7984 - secretaria@cspconlutas.org.br
© CSP-Conlutas - Todos os direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Flickr
  • WhatsApp