RCN de 20 a 22/5/22: Repúdio à Secretaria de Segurança Pública de SP e ao Consulado da Hungria

  • Facebook
  • Twitter

Repudiamos o racismo sofrido pela passageira negra no Metrô de São Paulo vitimada por uma ação verbal da passageira branca Agnes Ajda, assistente consular do Consulado da Hungria. Agda disse que o cabelo da vítima poderia transmitir uma doença fatal.

A atitude das autoridades competentes foi transformar o crime de racismo em injuria racial, liberar a autora e ignorar as testemunhas que se solidarizaram com a vítima e seu irmão.

Nós, do Setorial de Negros e Negras da CSP-Conlutas, entendemos que a atitude da delegacia policial de SP só coaduna para que tipos de crimes raciais continuem sendo praticados impunemente. Assim entendemos que até que sejam punidos exemplarmente, esses casos e os criminosos racistas de plantão na sociedade continuaram impunes.

Exigimos que esse não seja mais um caso de racismo que venha a ser considerado crime de “injuria racial” e que o mesmo seja equiparado ao crime de racismo que é um crime hediondo.

Rua Boa Vista, 76 – 11° andar CEP: 01014-000 - Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3107-7984 - secretaria@cspconlutas.org.br
© CSP-Conlutas - Todos os direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Flickr
  • WhatsApp