​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​
Direitos Humanos

Sintusp: golpe não é revolução ditadura não é regime

10/10/2011


Dezenas de estudantes e funcionários fizeram uma manifestação dia 6/10/2011 diante do canteiro de obras, cercado por tapumes, onde havia uma placa (retirada na 3ª feira, 4/10) onde lia-se “Monumento em Homenagem a mortos e cassados na revolução de 1964”.

 

Chamar a Ditadura Militar – que prendeu, torturou, matou e cassou vários estudantes,

funcionários e professores desta Universidade – de Revolução, indignou grande parte dos três segmentos (Funcionários, Estudantes e Professores), que tomaram conhecimento do fato.

 

Muitas foram as manifestações pela internet e imprensa, o que obrigou a Ministra da Secretaria Nacional de Direitos Humanos da presidência da República a declarar que ISTO É UM ABSURDO!

 

A placa foi retirada e a USP, juntamente com o Núcleo de Estudos da Violência da USP, declarou à imprensa que houve um erro no nome do movimento. Ora, erro é trocar SS por Ç. Denominar como Revolução de 1964 o Golpe Militar é fazer o jogo dos próprios militares, golpistas e apoiadores da Ditadura.

 

Na nota, encaminhada à imprensa, a USP diz que o nome correto é “Monumento em homenagem a mortos e cassados pelo Regime Militar”.

 

É bom lembrar que os mesmos que chamavam Golpe de Revolução, denominavam de Regime Militar o período, de mais de 20 anos, de Ditadura Militar, compreendido entre 1964 a 1985.

 

Na manifestação, além dos funcionários e estudantes (Sintusp e DCE), falaram Angela, ex-funcionária e ex-estudante da USP (perseguida pela Ditadura que a fez perde o emprego e que teve seu companheiro Merlino, também ex-estudante da USP, morto nas mais bárbaras torturas) e o companheiro Jano Ribeiro, do Fórum de ex-presos

políticos e que ficou preso junto com Alexandre Vanuchi Leme, morto

n tortura e cujo nome foi dado ao DCE da USP.

 

No Ato ficou decidido que não haverá na USP monumento que traga o nome de Regime Militar, em lugar da Ditadura.

 

O nome que exigimos é MONUMENTO EM HOMENAGEM A MORTOS, PRESOS, TORTURADOS E CASSADOS PELA DITADURA MILITAR.

 

Texto extraído do boletim do Sintusp ( Sindicato dos Trabalhadores da USP)

 

Veja outras matérias do informativo aqui