No segundo dia, a apresentação de organizações políticas, painel sobre campo, grupos de trabalho e plenária de resoluções dão o tom do Congresso da Central

  • Facebook
  • Twitter

A sexta-feira (5/6), segundo dia do 2o Congresso Nacional da CSP-Conlutas, teve início com uma mesa composta por organizações que compõem a Central. Doze organizações apresentaram suas expectativas para o Congresso, suas análises da conjuntura nacional e mundial, apontaram aspectos da atuação da Central e vislumbraram seus desafios e o da classe trabalhadora para o próximo período.

Em seguida, um painel abordou a realidade e a luta dos trabalhadores do campo, composto por Rubão da Feraesp (Federação dos Empregados Rurais Assalariados do Estado de São Paulo), Paulo Gico, da Conafer (Confederação Nacional dos Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais), Dercy Teles, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Xapuri e Venâncio Guerreiro , do MTL (Movimento Terra, Trabalho e Liberdade).

Na parte da tarde os 22 grupos de trabalho voltaram a se reunir, desta vez para discutir plano de ação e atividades da Central para o próximo período.

Logo após se deu a primeira plenária deliberativa cujos debates giravam em torno das conjunturas internacional e nacional, além do tema opressões.

Rua Boa Vista, 76 – 11° andar CEP: 01014-000 - Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3107-7984 - secretaria@cspconlutas.org.br
© CSP-Conlutas - Todos os direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Flickr
  • WhatsApp