2º Congresso da CSP-Conlutas, trabalhadores decidem intensificar mobilizações contra governo Dilma rumo à greve geral; cobertura completa

  • Facebook
  • Twitter

As mobilizações contra o governo federal devem esquentar daqui pra frente: ao final do 2º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, neste domingo (7), 373 entidades sindicais e movimentos populares e estudantis aprovaram resoluções voltadas ao fortalecimento das lutas contra a retirada de direitos e o ajuste fiscal.

Entre as resoluções aprovadas, está a construção de uma greve geral contra o governo Dilma e em defesa do emprego e direitos. Não escaparão das mobilizações o Congresso Nacional e governos estaduais que têm promovido ataques aos trabalhadores, como o PSDB de Beto Richa (PR) e Geraldo Alckmin (SP).

“A luta da classe trabalhadora contra o ajuste fiscal é uma luta que enfrentará o governo do PT e a oposição de direita, bem como o PMDB de Eduardo Cunha e Renan Calheiros, governadores e prefeitos”, diz um trecho do Manifesto aprovado pelo Congresso da CSP-Conlutas.

Para isso, será feito um chamado a todas as centrais sindicais, inclusive as que apoiam o governo, como a CUT.

Em uma das considerações acerca do governo Dilma, destaca-se: “Também alertamos e chamamos (as demais centrais sindicais) a que rompam com o apoio ao governo e à oposição de direita, porque esta é a única maneira de lutar de forma coerente e defender até o final os direitos e interesses dos trabalhadores”.

Leia o manifesto na íntegra: 2º Congresso da CSP-Conlutas aprova manifesto para construção da Greve Geral no país 

As resoluções foram aprovadas num clima de reconhecimento da necessidade de unificação das lutas de todas as centrais, apesar das divergências políticas. A CSP-Conlutas é hoje a principal central sindical de oposição ao governo Dilma, contrapondo-se à política de parceria adotada pela CUT e Força Sindical.

A luta contra as opressões também permeou os debates do painel sobre o tema no  na manhã deste domingo (7/6).  Embora estivessem divididos em organizações de mulheres, de negros e dos LGBTs, os painelistas deixaram claro a necessidade de essas questões serem colocadas como tarefas da Central e de toda a classe trabalhadora, e não se restringindo apenas às setoriais da central ou aos que são oprimidos diretamente.

Neste 2º Congresso, foi registrado um aumento de 30% das entidades em relação ao congresso anterior, ocorrido em 2012, com representações de 24 estados mais Distrito Federal e 2.639 participantes. Na prática, isto significa que o governo Dilma e governos estaduais sofrerão bastante resistência por parte da classe trabalhadora.

No Congresso, houve participação de trabalhadores das categorias mais mobilizadas do país, incluindo professores estaduais e profissionais da educação que estão em greve (Paraná, São Paulo e Pará), petroleiros do Rio de Janeiro e Litoral Paulista, metalúrgicos de São José dos Campos, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, servidores públicos das três esferas, trabalhadores do campo (inclusive de Xapuri), garis do Rio de Janeiro, metroviários de São Paulo e Porto Alegre e construção civil de Belém e Fortaleza.

Acompanhe abaixo a cobertura:

Terceiro dia privilegia debates em grupos setoriais e plenário  e mesa de lutas operárias e que se organizaram contra direções dos sindicatos

No segundo dia, a apresentação de organizações políticas, painel sobre campo, grupos de trabalho e plenária de resoluções dão o tom do Congresso da Central

Primeiro dia do 2° Congresso da Central é marcado por chegada das delegações e emocionante presença internacional na abertura

Matérias sobre delegações e temas diversos

Com pão e rapadura, a palavra de ordem é a unidade dos trabalhadores do estado do Ceará

Paraná: uma delegação vinda dos enfrentamentos mais duros deste último período

Depois de dois dias na estrada, trabalhadores rurais do Nordeste chegam ao 2º Congresso Nacional da CSP-Conlutas

Com forte delegação no Congresso, metalúrgicos buscam unidade para defender empregos e direitos

 

No 2º Congresso Nacional da CSP-Conlutas, creche reúne os Conlutinhas!

Painel internacional debate Oriente Médio e questões árabes: história de lutas e de resistências

Galeria de fotos do segundo Congresso da CSP-Conlutas:

1º Dia: https://www.flickr.com/photos/conlutas/sets/72157653955260086

2º Dia: https://www.flickr.com/photos/conlutas/sets/72157654083805151

3º Dia: https://www.flickr.com/photos/conlutas/sets/72157651827489713

4º Dia: https://www.flickr.com/photos/conlutas/sets/72157654236428242

 

Vídeos mesas temáticas 

Opressões

Na íntegra: https://youtu.be/2bxB5zi4Dtg
Clip: https://youtu.be/WYL7lfbveYE

Operários

Na íntegra: https://youtu.be/3qipotbjMwM
Clip: https://youtu.be/C2kCtnjE11Y

Campo

Na íntegra: http://youtu.be/iKA3dqMCVyk
Clip: https://youtu.be/pEpXX75H0VE

Rua Boa Vista, 76 – 11° andar CEP: 01014-000 - Centro - São Paulo/SP
Telefone: (11) 3107-7984 - secretaria@cspconlutas.org.br
© CSP-Conlutas - Todos os direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Flickr
  • WhatsApp